This is the Portuguese manual for GNU Gatekeeper 2.0.6.
A more recent (English) manual for your version is in your GnuGk download archive.

Capítulos: Índices · 1. Introdução · 2. Instalando · 3. Iniciando o uso · 4. Usando o GnuGk · 5. Monitorando o GnuGk

2. Compilando e Instalando

2.1 Compilando o Gatekeeper

Para gerar uma release do gatekeeper você precisará de pelo menos a PWLib 1.2 e OpenH323 1.8 ou maior (as versões recomendadas são PWLib 1.4.11 ou mais recente e Openh323 1.11.7 ou mais recente). A versão de desenvolvimento do gatekeeper normalmente requer a versão mais recente disponível do OpenH323. Estas bibliotecas estão disponíveis em Página de Download do OpenH323. Verifique as instruções sobre como compilar o código OpenH323.

Ordem de bibliotecas para compilar:

  1. PWLib (versões release + debug)
  2. OpenH323
  3. OpenH323 aplicativo de teste (não é totalmente necessário, é apenas para ter certeza que está tudo funcionando bem)
  4. E finalmente o Gatekeeper

No Unix digite o make debug ou make opt no diretório do gatekeeper para compilar as versões de debug ou release, respectivamente. Use o comando make both para compilar ambas as versões. Note que é necessário o uso do GCC 2.95.2 ou superior. Versões mais antigas podem não funcionar. Uma boa prática é executar um make debugdepend ou make optdepend no diretório do gatekeer antes de iniciar a compilação atual (make debug ou make opt) - estes comandos compilam a lista de dependências apropriadas. Então posteriormente, quando você atualizar seus fontes via CVS, todos os arquivos afetados serão recompilados. Caso contrário, você pode gerar um Gatekeeper parcialmete compilado com os headers antigos e parcialmente compilado com os headers atualizados - o que é uma coisa muito ruim.

No Windows apenas abra o projeto disponibilizado (gk.dsw) e compile no ambiente Microsoft Visual C++ 6.0 ou 7.0 (Visual C++ 5.0 é muito antigo).

Desde a versão 2.0, o Gatekeeper suporta os bancos de dados de backend MySQL e LDAP. Se você não quiser o suporte MySQL, você deve configurar a variável de ambiente NO_MYSQL antes de compilar:

$ NO_MYSQL=1 make both

Para desabilitar o suporta ao LDAP:

$ NO_LDAP=1 make both

Ou para desabilitar ambos use

$ NO_MYSQL=1 NO_LDAP=1 make both

Desde a versão 2.0.1 o Gatekeeper implementou uma estrutura fd_set extendida que permite ao Gatekeeper suportar milhares de chamadas concorrentes no modo Gk-routed. Para habilitar este recurso, exporte a variável de ambiente LARGE_FDSET para o número máximo de descritores de arquivos. Por exemplo,

$ LARGE_FDSET=16384 make opt

Desde a versão 2.0.4 o Gatekeeper implementa o protocolo cliente do Radius que permite o registro/admissão, autenticação e autorização em servidores Radius. Esta característica é habilitada por padrão. Para desabilitar a compilação destes módulos radius, configurar a variável de ambiente NO_RADIUS antes de compilar:

$ NO_RADIUS=1 make both

Desde a versão 2.05 o Gatekeeper é capaz de fazer contabilização. Atualmente, somente os módulos de contabilização RADIUS e arquivo texto estão disponíveis. A contabilização ainda é uma característica experiemental (apesar de funcionar corretamente), e dessa forma, não é compilada por padrão. Para habilitar a contabilização, configurar a variável de ambiente HAS_ACCT antes de compilar:

$ HAS_ACCT=1 make both

2.2 Instalando o Gatekeeper

Não existe nenhum procedimento especial para a instalação. Apenas copie o executável no diretório que você quiser e crie um arquivo de configuração para ele. Existem diversos exemplos de configuração no subdiretório etc/ na árvores dos arquivos fonte. Veja a seção Arquivo de Configuração para explicações detalhadas.

Por exemplo, na plataforma Linux x86, o executável gerado gnugk está localizado no subdiretório obj_linux_x86_r/. Você deve copiar ele para /usr/sbin/, criar um arquivo de configuração em /etc/gnugk.ini e iniciar o processo usando o comando

$ /usr/sbin/gnugk -c /etc/gnugk.ini -o /var/log/gnugk.log -ttt
Veja a seção Opções da Linha de Comando para maiores detalhes.

2.3 Binários Pré-Compilados

Se você não quiser compilar o gatekeeper a partir do código fonte, existem diversos "pacotes" pré-compilados disponíveis em SourceForge. Nem todas as versões estarão disponíveis como binários - verifique quais estão disponíveis.

Pacotes Red Hat (.rpm)

Download os RPMs e entre com os seguintes comandos como root, substitua com o nome do arquivo que você fez download.

$ rpm -Uvh gnugk-x.x.x.rpm

Pacotes Debian (.deb)

Se você estiver usando uma versão 'estável' do Debian, você pode instalar o gatekeeper pelo uso do seguinte comando como root:

$ apt-get install openh323gk


Página seguinte Página anterior Índice

Capítulos: Índices · 1. Introdução · 2. Instalando · 3. Iniciando o uso · 4. Usando o GnuGk · 5. Monitorando o GnuGk



Last updated: 20. Aug 2017
Page maintained by Jan Willamowius