This is the Portuguese manual for GNU Gatekeeper 2.0.6.
A more recent (English) manual for your version is in your GnuGk download archive.

Capítulos: Índices · 1. Introdução · 2. Instalando · 3. Iniciando o uso · 4. Usando o GnuGk · 5. Monitorando o GnuGk

1. Introdução

1.1 Sobre

OpenH323 Gatekeeper - The GNU Gatekeeper é um projeto de código-fonte aberto que implementa um gatekeeper H.323. Um gatekeeper provê serviços de controle para terminais H.323. Ele representa uma parte importante de muitas instalações de telefonia internet que são baseadas no padrão H.323.

De acordo com a Recomendação H.323, um gatekeeper deverá prover os seguintes serviços:

  • Tradução de Endereço
  • Controle de Admissão
  • Controle de Banda Passante
  • Gerenciamento da Zona Administrativa
  • Sinalização de Controle das Chamadas
  • Autorização de Chamadas
  • Gerenciamento da Banda Passante
  • Gerenciamento das Chamadas

The GNU Gatekeeper implementa muitas destas funções através do uso da biblioteca OpenH323 que contém o stack completo do protocolo.

A Recomendação H.323 é um padrão internacional publicado pela ITU. Sendo um padrão de comunicação de áudio, vídeo e dados através da Internet. Veja também o site de Paul Jones' Padrão H.323.

1.2 Direitos Autorais

Todos os direitos autorais estão protegidos pela GNU General Public License (GNU GPL). Adicionalmente, nós explicitamente garantimos o direito de linkar este código com as bibliotecas OpenH323 e OpenSSL.

Usualmente, a licença GNU GPL permite ao usuário copiar, distribuir, revender ou modificar os softwares, but é mandatório que todo o trabalho derivado também deva ser publicado sob a licença GNU GPL.

Isto significa que o usuário deve publicar todo o código fonte de todas as extensões feitas para o gatekeeper e para todos os programas que foram incluidos dentro do gatekeeper. Veja o arquivo COPYING para maiores detalhes.

Se o usuário não ficar satisfeito com esta licença, ele deverá montar uma interface com o gatekeeper através da thread que controla o status e comunicar via TCP com ele. Desta forma o usuário somente precisará integrar a funcionalidade básica com o gatekeeper (e prover o código fonte) e deixar outras partes da aplicação seguras e privadas.

1.3 Nome

O nome formal deste projeto é OpenH323 Gatekeeper - The GNU Gatekeeper, e o apelido é OpenH323GK ou GnuGk.

1.4 Características

A versão 2.0.6 é uma release de conserto de bugs, e possui os seguintes melhoramentos:

FileAcct - Módulo de log de CDR em formato texto

Opção de linha de comando (-u) para alterar o proprietário do processo gatekeeper.

Aperfeiçoamento de filas virtuais (virtual queues).

Suporte completo a serviço pré-pago - tanto para terminais registrados (ARQ), quanto para terminais não registrados (Q.931 Setup). Agora a limitação de duração de chamada é completamente suportada pela autenticação via RADIUS.

A versão 2.0.5 é uma release de conserto de bugs, e adiciona os seguintes melhoramentos:

A primeira implementação de transferência de chamadas.

Autenticação via RADIUS H.235 (username/password) e alias.

Framework modular para contabilidade.

Módulo RADIUS para contabilidade.

Canal de sinalização autenticação/autorização (Q.931/H.225.0 Setup). Limite de duração de ligações (serviço pré-pago) pode ser controlado utilizando-se este esquema. Módulo RADIUS Q.931 de autenticação/autorização é suportado.

A versão 2.0.3 é uma release de conserto de bugs, e acrescenta apenas um pequeno melhoramente:

  • Redireciona um Setup da chamada para o terminal especificado diretamente ao receber a mensagem Q.931 Facility com o campo reason configurado em callForwarded.
  • Permite manualmente especificar terminais NATed.
  • Adicionado um formulário simples para distribuir chamadas inbound. As chamadas para uma VirtualQueue podem ser encaminhadas para agentes por meio de uma aplicação de distribuição externa.

As novas funcionalidades adicionadas a versão 2.0.2 são:

  • Adicionada a tecnologia Citron de NAT que permite transparentemente a penetração em NAT boxes. Suporte a múltiplos terminais e chamadas concorrentemente.
  • O gatekeeper pode ficar situado atrás de uma NAT box e registrar terminais que estejam usando IPs públicos.
  • Nova estrutura extendida fd_set, que permite ao gatekeeper suportar milhares de chamadas concorrentes no modo GK routed.
  • Suporte a QoS ao adicionar o flag TOS para os pacotes RTP/RTCP.
  • Autenticação na porta de status por usuário e senha.

E é claro, a maioria das funções da versão 2.0 também estão incluídas:

  • A tabela de registro e a tabela de chamadas foram reprojetadas de maneira a ficarem thread-safe, e muito mais eficientes. Suportando dezenas de milhares de registros e milhares de chamadas concorrentes.
  • Uma nova arquitetura GK-routed que suporta o encaminhamento de H.225.0/Q.931 e H.245 sem a criação de threads adicionais. Assim sendo, o limite no número de threads não restringirá o número de chamadas concorrentes.
  • Suporte a função proxy H.323 ao encaminhar todos os canais lógicos, incluindo os fluxos RTP/RTCP dos canais de mídia e os canais de dados T.120. Os canais lógicos abertos pelo tunelamente H.245 e o procedimento fast-connect também são suportados. No modo proxy, não existe tráfego direto entre as entidades chamador e o chamado. Desta forma, isto se torna útil se você tiver algum terminal usando endereço IP privado atrás de um NAT box querendo se comunicar com outros terminais usando endereços IP públicos fora do NAT box.
  • Suporte a clusters de gatekeepers pela troca de mensagens LRQ/LCF/LRJ (função de vizinhança). Se o destino de um LRQ recebido for desconhecido, o GnuGk pode redireciona-lo para o próximo hop. Assim sendo, o GnuGk pode trabalhar como um directory gatekeeper.
  • Suporte a vários métodos de autenticação para as requisições RAS, incluindo senha H.235 (MD5 & SHA-1 e CAT), casamento de padrão por IP ou por prefixo. Bancos de dados MySQL e LDAP também são suportados como backend para a autenticação.
  • Suporte a gatekeepers alternativos para redundância e balanceamento de carga. Se o GnuGk estiver sobrecarregado, os terminais podem ser redirecionados para outros gatekeepers.
  • Pode trabalhar como um endpoint (gateway ou terminal) ao registrar=se com um gatekeeper pai. Com este recurso, criar hierarquias de gatekeepers é fácil.
  • Monitora e controla o GnuGk via porta de status TCP, incluindo registros e estatisticas da chamada.
  • Imprime um CDR(registro detalhado da chamada) na porta de status para sistemas de contabilização de backend. O CDR contém identificador da chamada, os endereços IPs do chamador e chamado, o inicio e o fim da ligação e a duração da mesma.
  • Muitas configurações podem ser refeitas em tempo de execução, sem precisar desligar o gatekeeper. O GnuGk faz a re-leitura das configurações ao receber o comando `reload' via porta de status, ou ao receber um sinal HUP (plataforma Unix).

1.5 Download

A versão mais recente/estável e a versão de desenvolvimento estão disponíveis na página de download.

A última versão do código fonte está disponível no CVS em Sourceforge. Cuidado - esta versão de desenvolvimento é a versão que esta sendo modificada.

Você também pode fazer o download dos executáveis a partir de Sourceforge. Somente algumas versões estão disponíveis como executáveis.

1.6 Lista de Discussão

Existem duas listas de discussão para o projeto, uma para os desenvolvedores e uma para os usuários.

As questões genéricas do usuários deveriam ser enviadas para lista de discussão dos usuários. Voce pode encontrar a lista dos emails arquivados desta lista aqui. Para entrar nesta lista de discussão, clique aqui.

Para relatar problemas ou submeter bugs/patches, envie emails para a lista de discussão dos desenvolvedores. Os emails arquivados desta lista estão aqui. Por favor envie as questões de nível usuário para a lista de discussão de usuários enquanto que mantenha esta lista para o desenvolvimento somente! Se você quiser contribuir com o projeto, por favor participe da lista de discussão dos desenvolvedores.

Note: Por favor, não envie suas questões de maneira privada diretamente para um desenvolvedor em particular. Nós normalmente estamos ocupados. Nós não queremos ser seus consultores particulares, ao menos que você esteja disposto a pagar. Envie seus problemas para a lista de discussão pública apropriada desta forma todo mundo poderá ajudá-lo.

Por favor também não envie problemas específicos do GnuGk na lista de discussão do OpenH323, ou vice-versa. Ou você poderá ser definitivamente ignorado. Eles são projetos diferentes, embora fortemente relacionados. Os desenvolvedores também são diferentes, embora eles possam trabalhar juntos de alguma maneira.

Antes de envia um email, tenha certeza de que voce leu os documentos relacionados com o assunto cuidadosamente. Descreva seus problemas claramente e precisamente. Nos mostre as mensagens de erro ou logs se existir algum.

1.7 Contribuidores do projeto

O coordenador do projeto atualmente é Jan Willamowius <jan@willamowius.de>

As principais funções e recursos da versão 2.0 foram desenvolvidas por Chih-Wei Huang <cwhuang@linux.org.tw> e Citron Network Inc., incluindo as tabelas de registro e chamadas thread-safe, nova arquitetura de GK-routed, proxy H.323, autenticação H.235 e backend MySQL.

Uma equipe da mediaWays está trabalhando em um subsistema de banco de dados LDAP, reescrevendo mecanismos de encaminhamento mais avançados.

A versão inicial do gatekeeper foi desenvolvida por Xiang Ping Chen, Joe Metzger e Rajat Todi.


Página seguinte Página anterior Índice

Capítulos: Índices · 1. Introdução · 2. Instalando · 3. Iniciando o uso · 4. Usando o GnuGk · 5. Monitorando o GnuGk



Last updated: 16. Nov 2017
Page maintained by Jan Willamowius